sábado, 1 de novembro de 2008


quando daqui por umas horas,



a manhã vier branca e fria,


Saberei eu andar?



lembrar-me-ei de como se põe um pé à frente do outro?

Sem Cair...


[excerto, Teus dedos de noite açucarada - Al Berto]


3 comentários:

a.m disse...

Gosto muito da combinação que fazes com as palavras e a fotografia.

Fenomenal

Pedro Rodaaa disse...

Adoro modo como exprimes os teus sentimentos, não só através da escrita, mas como a conjugas com as fotos!

És uma rapariga talentosa! Um beijinho para a artista que és Tu!

Vertigo disse...

Al Berto,o anjo negro*